09 Dez, 20

Nos últimos anos, a sustentabilidade tornou-se um dos principais temas do debate público em diversas áreas da economia. Com um mercado plural e que se renova de forma rápida e estratégica, essa conversa também adentrou no setor da construção civil. Quando pensamos na degradação ambiental, na alta produção de lixo ou, até mesmo, no grande desperdício de água, percebemos que é importante minimizar esses efeitos readequando os projetos dos empreendimentos e pensando melhor no dia a dia dos canteiros de obras

Um empreendimento sustentável tem como meta, reduzir os impactos ambientais em sua construção - antes, durante e depois de pronta. Com esse objetivo em mente, é possível criar e adaptar métodos de redução de danos  e garantir um bom ambiente de construção, com respeito aos vizinhos, aos futuros moradores e ao microclima da região. Além disso, também é possível garantir um mundo melhor e mais verde para as futuras gerações.  

Mas você já parou para pensar em quais técnicas podem ser aplicadas para que um empreendimento seja sustentável? E em como um empreendimento pode ser mais sustentável? 

Continue lendo e entenda.

Os benefícios de áreas verdes nos empreendimentos sustentáveis.

O contato com a natureza é uma necessidade humana, mesmo que ela não apareça de forma óbvia. Quando pensamos nas grandes cidades, percebemos que devido ao aproveitamento de espaço e as facilidades de integrar diversos usos em um único empreendimento, as construções verticais tornam-se preferência entre quem quer comprar um imóvel com conforto, praticidade e com diferenciais que valorizem o contato com a natureza.  

Um desses diferenciais que podem e devem ser pensados nos empreendimentos sustentáveis e a de introdução de áreas verdes e de paisagismo nos ambientes comuns do condomínio. Atualmente, é possível encontrar, em Goiânia por exemplo, construções que contam com pomar, horta, bosques artificiais, lagos com peixes e até mesmo praças de uso dos residentes.

Um condomínio que possui um espaço reservado para a aplicação de vegetação da flora local colabora para uma boa qualidade de vida dos seus moradores, contribuindo para a diminuição das ilhas de calor, permitindo a captura de micropartículas poluidoras e criando um microclima ameno e mais refrescante. Além disso, esses espaços permitem o contato com o meio ambiente e possibilitam maior sociabilização entre os moradores. 

Economia, geração e economia de energia em prédios sustentáveis

Pensar em um empreendimento sustentável também é pensar na forma como se produz e consome energia. Por isso, algumas construtoras e incorporadoras estão adequado e criando novos projetos que já incluem em sua rede de abastecimento das áreas comuns dos empreendimentos a previsão para captação de energia solar, que não degrada o meio ambiente e possibilita também uma economia no valor do condomínio para os moradores. 

A captação desse tipo de energia é feita através de painéis solares, que ficam na cobertura ou em algum local aberto do prédio, absorvendo a todo instante a luz do sol e a transformando em energia, que pode ser utilizada para nutrir os elevadores, a recepção, as bombas de limpezas de piscinas, a iluminação das calçadas e até manter o prédio todo abastecido em caso de uma queda repentina na energia da cidade.

Uma outra forma de pensar em economia de energia, mas de forma estrutural, e na adaptação das plantas dos apartamentos para priorizar o aproveitamento dos raios solares para iluminar os ambientes e da ventilação natural, que por si só permite a diminuição no uso de umidificadores, ar-condicionado ou ventiladores. Com isso, o morador reduz o seu gasto mensal, mantendo o seu bem-estar e conforto.

Reaproveitamento de águas em construções urbanas

Tão importante quanto o uso sustentável de energia e a ampliação das áreas verdes nos condomínios é o uso sustentável da água. Para isso, algumas técnicas podem ser utilizadas com maior frequência, como o reaproveitamento de água dos eletrodomésticos e das águas pluviais. 

Já percebeu que os ar-condicionados liberam água constantemente enquanto estão em funcionamento? Imagine reaproveitar essa água para algum uso diário.... Essa é uma das técnicas de sucesso para a redução no consumo de água encanada para serviços domésticos e de limpeza. Um ar-condicionado pode liberar até 20 litros de água por semana. Com o recolhimento dessas gotas, que são liberadas vagarosamente, é possível fazer a limpeza de pisos e ambientes, regar floreiras, realizar a lavagem de panos e tapetes e até fazer a limpeza das fachadas do prédio. 

O mesmo ocorre com as águas recolhidas em época de grandes volumes de chuva. Quando bem armazenadas – evitando a proliferação de mosquitos e que caiam sujidades que comprometam a qualidade e a segurança da distribuição – elas podem render por quase um trimestre e reduzir em até 20% nas contas públicas do condomínio. Uma boa sacada, não é mesmo? 

Tecnologia a favor da sustentabilidade.

Que tal usar a tecnologia a favor da economia e da sustentabilidade? Parece futurístico, mas isso já é uma realidade em nossos dias! Os painéis solares que já falamos anteriormente, por exemplo, são tecnologias que auxiliam no recurso energético, ou seja, gera energia limpa. 

Para o uso racional de água isso também já se aplica. Isso se dá, por exemplo, em empreendimentos que instalam, em todas as suas áreas comuns, torneiras com sensores ou temporizadores, diminuindo o tempo de abertura da torneira e evitando desperdício por mau uso dos equipamentos de visitantes e moradores. Simples mas bastante eficaz!  

Outra pequena tecnologia muito importante, e que é aparentemente simples, é o uso de lâmpadas LED em áreas comuns. Além de econômica, elas geram um menor uso energético, tem maior durabilidade e iluminam com a mesma potência que as lâmpadas tradicionais.  

Coleta seletiva e reciclagem nos prédios das grandes cidades

O descarte correto de lixo também faz do empreendimento um condomínio sustentável já que permite ao sistema municipal de coleta de lixo enviar para as cooperativas de reciclagem o que pode ser reaproveitado, evitando acúmulos em terrenos vazios e contribuindo para a gentileza urbana. Isso é muito simples: para haver a coleta seletiva ideal, basta existir um espaço apropriado para que os moradores do condomínio possam deixar os seus resíduos. Isso mesmo, aquelas lixeiras coloridas, com locais determinados para cada tipo de lixo, dividido em categorias como metal, papel, vidro e material orgânico. Dessa forma, o descarte será feito da maneira assertiva pelos órgãos públicos. 

Os empreendimentos sustentáveis falam sobre o futuro e a preocupação com o meio ambiente, colaborando com a gentileza urbana, com a preservação das áreas coletivas e com a melhoria da qualidade de vida, não só dos moradores, mas também da vizinhança desses condomínios. Além disso, demonstram o zelo das construtoras e incorporadoras com o seu cliente, com o meio ambiente e com a preservação das cidades.

E você, conhece algum empreendimento sustentável na sua cidade? 

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o nosso blog semanalmente e compartilhe essa informação! 


Categorias: Sustentabilidade

Assuntos relacionados

Ver todos
Canal

Sustentabilidade

Consciente Construtora recebe homenagem na Câmara Municipal de Goiânia

Solenidade reconheceu as ações de Responsabilidade Social praticadas pela empresa.

Canal

Sustentabilidade

Conheça nossas ações de responsabilidade social

Ao longo de nossa existência sempre empreendemos iniciativas de caráter social, ajudando nossos colaboradores e a comunidade.