05 Mar, 21

Goiânia está entre as dez melhores cidades para se investir em imóveis, segundo levantamento da Urban Systems, empresa que analisa o setor imobiliário das cidades com mais de 100 mil habitantes. A demanda por novos domicílios e a geração de empregos no setor foram alguns dos principais fatores que colocaram a cidade na sétima posição entre as cidades com melhor potencial para investimento em imóveis.

O bom desempenho da capital goiana também representa um crescimento do mercado imobiliário em Goiás. Mesmo durante o período de pandemia, no acumulado de janeiro a outubro de 2020, o setor apresentou crescimento de 10% em comparação com o mesmo período de 2019, segundo dados da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Goiás (Ademi-GO). O aquecimento do mercado goiano chamou a atenção de grandes empreendimentos que resolveram investir na capital. É o caso, por exemplo, do World Trade Center (WTC), que terá em Goiânia a sua segunda unidade no Brasil. A primeira foi instalada em São Paulo.

De acordo com o gestor de lançamento do WTC em Goiás, Marcos Henrique Santos, das 666 unidades do mixed-use - espaço que busca aliar ambientes de moradia, diversão e trabalho em um mesmo lugar -, mais de 70% foram comercializadas entre os meses de novembro e janeiro deste ano. “A parte comercial foi praticamente toda vendida, ultrapassando 90% das vendas. A parte residencial também vendeu muito bem e segue o ritmo da área comercial”, destaca o gestor de lançamento do complexo, que contará com áreas corporativas, comerciais e residenciais em um mesmo espaço. 

Para Marcos, a queda da taxa básica de juros (Selic) para 2%, o menor patamar histórico, contribuiu para que investidores desestimulassem o investimento em renda fixa e passassem a olhar com bons olhos o investimento em imóveis. “Eles passaram a ver nos imóveis uma forma de investir com segurança. Esse movimento de aquecimento das vendas do setor foi uma realidade presenciada não apenas em Goiânia, mas em todo Brasil, motivado por essa queda histórica da Selic”, destaca o gestor.

Marcos ainda afirma que outro ponto positivo que contribuiu para o sucesso de vendas do World Trade Center foi o desenvolvimento do complexo que possibilita uma integração das empresas com o restante do mundo. “Além de ser um espaço que proporcionará mais praticidade aos empresários ao permitir morar, trabalhar e ter entretenimento em um mesmo complexo, o WTC tem um caráter mundial e colocará Goiânia em conexão com outras 326 cidades espalhadas pelo mundo”, explica o gestor.

Sobre o WTC

Criado na década de 1940, nos Estados Unidos, com o objetivo de fomentar o comércio internacional na região, o World Trade Center foi Idealizado pelos irmãos Rockefeller e chegou em Nova York com a inauguração das famosas Torres Gêmeas, em 1973, como parte do processo de revitalização da parte sul de Nova York, na ilha de Manhattan. 

O WTC está presente em todos os continentes e, no Brasil, a rede chegou em 1995, em São Paulo. Com o passar dos anos, a rede World Trade Center se tornou uma forte comunidade internacional de negócios através do business club, permitindo a comunicação de empresas multinacionais em todos os continentes e hoje é considerado o maior hub de negócios imobiliários do mundo.

O complexo de Goiânia, que é um projeto da Consciente Construtora e da JBJ Incorporações, que contará com duas torres, será o primeiro WTC a contar com área residencial no Brasil, o WTC Residence, que conta com 32 andares e opções de apartamentos que variam de uma a três suítes. Ao todo, serão 227 unidades com metragens que variam de 39 a 121 metros quadrados. Já a outra torre reunirá exclusivamente unidades voltadas para negócios. Nela, o primeiro WTC Stay & Hotel do Brasil, com 12 pavimentos com 204 unidades com quartos que variam de 27,43 a 39,82 m², no padrão luxo e standard. Já acima do hotel, funcionará o WTC Office com 231 salas divididas em 14 pavimentos com unidades que variam de 36,56 a 70,79 m². Já o WTC Corporate, na mesma torre, contará com cinco pavimentos com salas corporativas de 196,58 a 229,59 m² e laje de 640 m². A área destinada à parte comercial ainda terá um heliponto com sala vip. Além das duas torres, o complexo ainda conta com um Mall, espaço para eventos e uma praça com aproximadamente 2.000 mil metros quadrados de área verde.



Categorias: Investimento

Assuntos relacionados

Ver todos
Canal

Investimento

Living família volta ao topo de trend da arquitetura de interiores

Decoração resgata a integração de ambientes, já usada no design de interiores, porém o foco agora é acolher e aproximar a família.

Canal

Investimento

Investimento em imóveis – Custo de oportunidade

O investimento em imóvel é relativamente mais seguro que de outros setores. Confira as vantagens de investir em imóveis.

Canal

Investimento

Como explorar as áreas comuns do seu apartamento?

Como não podemos ir às áreas externas do condomínio, que tal explorar sua casa e criar um lugar divertido para a família?