12 Nov, 21

Um assunto que tem sido bastante falado nos últimos meses, principalmente no mercado imobiliário, é sobre o conceito de brasilidade e a valorização dos biomas, curvas e também da beleza da nossa região. Acostumados com um cenário que, durante anos, esteve aprisionado com a valorização do design e engenharia internacional, esse movimento de valorização interna, que visa elevar o padrão de qualidade e ressignifcar a estética brasileira, agora tornou-se ainda mais notório com os novos lançamentos e também com a chegada de influenciadores defensores deste novo padrão.

Seja através da integração de praças, vegetação nativa e local ou, até mesmo, na criação de espaços de contemplação natural como lagos e bosques privativos, esse tipo de projeto eleva o padrão de qualidade construtiva dos lançamentos e também atrai olhares de investidores e interessados em morar num ambiente que traduza, através da brasilidade, todo o conforto de casa e os benefícios de morar próximo das áreas verdes, mesmo que em um apartamento. Mas você sabe o que o conceito de brasilidade tem a ver com os espaços verdes nos empreendimentos?

Continue lendo e saiba mais.

O que é o conceito de brasilidade presente em alguns lançamentos imobiliários de 2021?

O conceito de brasilidade é baseado em aspectos da cultura nacional (tanto os ligados à natureza quanto à vida nos grandes centros), e tem como fonte de inspiração o trabalho com formas, tons, texturas e a cultura que remete, sobretudo, ao conforto e ao verde exclusivo da flora brasileira. Essa busca por aproximação com a identidade brasileira vem crescendo e há muitas maneiras de incorporá-la em projetos de arquitetura, urbanismo e também imobiliários.

Alguns empreendimentos goianos, por exemplo, estão adotando uma forma contemporânea e bastante pensada de adicionar essas tendências nas áreas comuns e também privativas dos prédios, criando praças, lagos, se aproximando da vegetação nativa, desenvolvendo apartamentos com quintais elevados e até priorizando projetos de paisagismo com técnicas exclusivas, como o conceito floresta de bolso, colaborando com o microclima da região e fazendo uma gentileza urbana para quem mora por perto.

A valorização da preservação ambiental e sustentabilidade caminham junto com essa tendência, tornando possível o resgate da brasilidade e sua originalidade nos ambientes comuns e dos apartamentos. E se tem algo que representa o Brasil de forma genuína é a nossa vegetação nativa. Mas você, sabe o que é o conceito Floresta de Bolso? Sabe como surgiu e como isso agrega valor na definição de brasilidade?

O que é o conceito floresta de bolso?

O conceito floresta de Bolso é uma técnica natural de restauração da Mata Atlântica desenvolvida pelo botânico Ricardo Cardim e bastante difundida internacionalmente, principalmente devido aos seus benefícios. Sua composição e espaçamento procuram respeitar a dinâmica original das florestas em um espaço que antes era desmatado ou em áreas comuns de um novo empreendimento, proporcionando para a flora ali plantada um crescimento rápido, com menor índice de perdas de mudas, além do baixo consumo de água e menos manutenção.


As Florestas de Bolso são uma importante solução para a melhoria da qualidade de vida nas cidades devido à grande densidade vegetal e diversidade de espécies. Elas transformam o ambiente em um ecossistema autossuficiente que não precisa de manutenção constante e têm potencial para durar séculos. A escolha das plantas inclui espécies pioneiras e rústicas que oferecem sombra e umidade, ajudam a restaurar o solo e a abrir espaço para o crescimento de vegetação exclusiva. 


Árvores frutíferas são colocadas sempre na borda, onde recebem luz de um lado e sombra do outro, o que estimula o crescimento lateral e faz com que a planta fique com uma altura que facilita o acesso das pessoas. Afinal, a ideia é que elas possam oferecer frutas para a comunidade. Já as árvores e plantas com maior quantidade de folhas e necessidade de solo mais escuro e úmido ficam ao centro, ganhando sombra, mantendo sua umidade e criando um microclima exclusivo da região.


O botânico e paisagista Ricardo Cardim, criador e idealizador dessa técnica, desde a adolescência sempre foi muito observador e adorava a forma como a vegetação da Mata Atlântica crescia muito rapidamente, de forma desordenada, e apresentava uma diversidade muito grande de espécies. Em um pequeno espaço havia um monte de plantas diferentes crescendo ao mesmo tempo, brigando pela luz, pela água, pelo espaço, explica ele. Desde então, começaram a germinar as ideias que dariam base para este projeto. Cardim estudou e pesquisou por mais de 15 anos e chegou a fazer algumas experiências para então implementá-las na cidade de São Paulo.


Adaptada a escala urbana, a técnica pode ser implantada em pequenos espaços, a partir de 15m², como terraços de empreendimentos, fachadas verdes ou também em grandes áreas como projetos de restauração florestal na zona rural. Seu objetivo é reconectar a população ao patrimônio nativo, resgatando a biodiversidade original no cotidiano. Do ponto de vista urbano, Ricardo defende que as florestas de bolso são um legado para as gerações futuras, já que dificilmente elas serão derrubadas. Segundo ele, ao plantar uma floresta destas, estamos plantando um legado!

Como o conceito de floresta de bolso resgata a brasilidade nos novos empreendimentos?

Estamos localizados em um país que tem a maior biodiversidade do mundo, no entanto muitas das vezes para composição de ambientes, praças e parques são usadas plantas do exterior. O conceito de floresta de bolso, vem para mudar essa realidade e através da utilização espécies nativas, realizar um resgate histórico e cultural com o objetivo de reequilibrar o ecossistema local.


Além disso, os animais da fauna nativa também são beneficiados, isso porque animais como pássaros e borboletas que evoluíram ao longo de milhares de anos junto com essa vegetação também passam a frequentar esses locais com frequência, criando ninhos, dispersando sementes e ampliando, ainda mais, a vegetação e a biodiversidade local. Já deu para perceber que a brasilidade está na personalização, sustentabilidade, conectividade, urbanismo, tecnologia e gentileza urbana, e quando atrelada a ideias inovadoras como o conceito Floresta de Bolso se torna ainda mais crescente.  

Gostou deste conteúdo exclusivo que escrevemos para você? Saiba muito mais acompanhando o nosso blog semanalmente e compartilhe este texto com seus amigos!

Categorias: Investimento

Assuntos relacionados

Ver todos
Canal

Investimento

O que esperar do complexo WTC em Goiânia?

O primeiro complexo World Trade Center All In Experience do Brasil chega em Goiânia com força total!

Canal

Investimento

O que é o conceito floresta de bolso do WTC Goiânia?

A prática é referência em inovação, reflorestamento e prática da sustentabilidade nos maiores complexos do Brasil.

Canal

Investimento

O que é o INCC e como é calculado?

A taxa está presente em grande parte dos contratos de compra de imóveis, impacta no valor das parcelas e no preço final do bem.