22 Jan, 20

Quando pensamos em comprar um imóvel, avaliamos diversas coisas e uma delas é: comprar um apartamento na planta ou pronto para morar? Calma, esse questionamento é mais comum do que a gente imagina.


Por trás dele, ainda tem outros pontos a serem avaliados como o tempo de espera pela entrega das chaves, a instantaneidade da aquisição e o fluxo de pagamento e das parcelas, para enfim fechar um contrato. É bastante comum questões sobre a possibilidade da compra de um apartamento na planta e suas variações, como: o apartamento na planta é realmente mais barato? Como proceder na compra de um imóvel no estágio inicial de construção?


A aquisição de um apartamento na planta é uma opção interessante para quem não tem tanta pressa na mudança, mas quer garantir um espaço para chamar de seu. Com o fluxo de pagamento planejado, você pode adequar os pagamentos ao seu planejamento de gastos mensais e aproveitar um valor diferenciado.


Ao comprar um apartamento na planta você ganha, também, a valorização futura do empreendimento como um todo e a possibilidade de personalização do seu imóvel, o que deixará tudo com sua cara e com aquele toque especial.


Bom, vamos te ajudar a esclarecer essas dúvidas e poder considerar essa opção de aquisição. Vamos lá!?


TUDO NOVO E PERSONALIZADO

Comprar um apartamento na planta traz muitas vantagens e, uma delas, é ter tudo novinho em folha. Você tem a possibilidade de adquirir um imóvel que ninguém morou, e que será entregue, assim que pronto, primeiramente pra você. O apartamento não terá problemas estruturais por tempo de uso nem defeitos aparentes devido ao cuidado do morador anterior.

Além disso, as grandes construtoras possibilitam que o cliente personalize o apartamento, para que fique ainda mais ideal para a proprietário. Trocar bancadas, integrar ou dividir espaços, revestimentos refinados e muito mais, você consegue deixar o seu imóvel exatamente com a sua cara!


FACILIDADE DE PAGAMENTO

O apartamento na planta possui um fluxo de pagamento bem diferente do imóvel já pronto. Ele se divide em sinal, intermediárias e financiamento. Mas como funcionam as etapas? Vamos explicar cada uma delas.

Inicialmente, ao assinar contrato, o cliente estuda junto à construtora como ele fará para pagar o sinal e as intermediárias do imóvel até a entrega das chaves. A soma dessas duas etapas fica entre 20 e 35% do valor da negociação. O sinal é o percentual sob o valor do imóvel que deve ser pago à construtora no ato para garantir a compra. Normalmente, essa quantia gira em torno de 5 a 10% do preço de venda do apartamento e algumas empresas oferecem a opção de dividir em até 3 vezes.

Já as intermediárias, somam o valor a ser diluído até a entrega das chaves. Algumas construtoras oferecem um fluxo de pagamento personalizado, no qual o cliente escolhe como pagará o percentual inicial restante, até a entrega das chaves. É importante ressaltar que, durante esse fluxo de pagamento, o cliente precisa estar atento não só às parcelas mensais, mas também, às semestrais e anuais, para que ele consiga desenhar a forma de pagamento ideal, de acordo com seu planejamento financeiro.

E por fim, o cliente escolhe se o restante do valor do imóvel (entre 65 e 70%) ele pagará, com recursos próprios, via financiamento bancário e/ou utilizando o FGTS. Após esses passos, e quitação do imóvel, ele receberá as chaves do seu novo apartamento, sem nenhuma complicação.


PRAZO NA ORGANIZAÇÃO DO FINANCIAMENTO

Em muitos casos o cliente opta por utilizar o financiamento bancário, como normalmente imóveis na planta são entregues em um prazo de 3 anos, o cliente consegue se organizar durante esse tempo para conseguir as melhores condições.

Atualmente, com a “guerra” por juros baixos, os bancos tem oferecido cada vez mais facilidades para financiar um imóvel. No início de 2020, a Caixa Econômica anunciou mudanças favorecendo os clientes que desejam comprar um apartamento, além de outros bancos como o Santander. Isso tem ajudado e animado bastante os clientes que desejam adquirir um imóvel próprio.

Em geral, o saldo devedor é parcelado pelas instituições financeiras que, através da tabela de juros pré-determinada, concedem o financiamento que será quitado com as devidas correções. O banco realiza o pagamento do valor devedor para a construtora e assume a dívida. Ou seja, o comprador agora deverá quitar ao banco e não mais a construtora.

O grande diferencial da compra de um apartamento na planta é que, apesar de parecer muitas etapas de pagamento, o imóvel acaba saindo bem mais barato se comparado com um imóvel pronto para morar, já que este está em período de constante valorização.


VALORIZAÇÃO DO IMÓVEL

Tanto o bairro quanto o empreendimento valorizam ao longo do tempo, principalmente pela evolução das regiões. Com um imóvel em bom estado de manutenção, em um empreendimento que garanta qualidade e tenha diferenciais importantes para manter a qualidade de vida, facilmente a valorização ocorrerá em pouco mais de 1 ano após a entrega das chaves do apartamento, ou até mesmo antes.

Por isso, aproveitar as facilidades de pagamento e os valores diferenciados para comprar um imóvel na planta é uma excelente alternativa. Além de conseguir um grande retorno sob o seu investimento, você usufrui de vantagens e benefícios exclusivos para essa modalidade de compra de imóvel.


SEGURANÇA AO COMPRAR UM APARTAMENTO NA PLANTA

Alguns percalços que clientes enfrentam ao comprar um imóvel é a sua situação, inclusive, de documentos e impeditivos. Há casos de imóveis usados que possuem algumas restrições que podem tornar o processo de compra bastante moroso e, até mesmo, trazer problemas futuros.

Já os imóveis na planta oferecem menos riscos, restrições e, consequentemente, menos burocracia. É a construtora transferindo a propriedade do imóvel para o primeiro comprador.


DICA BÔNUS

Lembre-se sempre, antes de realizar a compra de um imóvel, pesquise bem e avalie a construtora responsável pelo empreendimento. É de extrema importância que você saiba com quem está negociando, como foram as entregas das obras anteriores como prazos e qualidade construtiva. Por isso, seja curioso, investigue, avalie as redes sociais e procure depoimentos de clientes de outros empreendimentos.

Quanto mais segurança você tiver na construtora, maior a certeza de que seu investimento dará certo e que você terá menos dores de cabeça. Isso vale muito, não é mesmo?


 


Gostou das dicas?


Compartilhe e continue acompanhando nosso blog!